9 dicas para atrair a geração Millennial

Sergio Fiuza

A geração Millennial concentra quase 20% das matrículas no ensino superior. Você sabe por que e como deveria dirigir-se a esse público?

Se você pesquisar na internet, não vai encontrar consenso sobre o ano exato em que começaram a nascer os jovens da geração Millennial (ou Y). Contudo, podemos dizer que essa geração compreende o início dos anos 80 ao finalzinho dos anos 1990. Hoje, eles têm idades entre 22 e 35 anos, aproximadamente.

Seja para a primeira ou segunda graduação, é essa geração que tem preenchido, progressivamente, os espaços das instituições de ensino superior brasileiras. Por isso, cabe a pergunta: como sua IES se comunica com esses jovens? O que ela tem feito para atrair esse público?

A distribuição da geração Millennial no ensino superior

De acordo com a edição 2019 do Mapa do Ensino Superior (com dados de 2017), lançado pelo Semesp, a segunda faixa etária que concentra o maior número de matrículas ecompreende idades entre 25 e 29 anos. Eles representam  19,3% das matrículas da rede privada e 18,9% da rede pública. 

A primeira faixa etária com maior número de matrículas é de 18 a 24 anos. Seu percentual atualmente é de 52,6% das matrículas na rede privada e 58,5% da rede pública. 

Já na pós-graduação, a faixa etária predominante muda, como mostra a revista Panorama, da Quero Educação. Segundo a publicação, enquanto na graduação há distribuição mais concentrada na faixa de 18 a 25 anos, o público de pós-graduação tem pico por volta dos 30 anos de idade e é um pouco mais distribuído. 

Na graduação, as primeiras idades a partir dos 18 anos refletem o pico de alunos, com decaimento constante. Na pós-graduação, entre as idades de 20 e 22 anos, há aumento na quantidade de alunos, com pico em torno de 28 a 30 anos. 

A modalidade EaD também demonstra diferenças no quesito faixa etária no ensino privado. Enquanto a idade média dos concluintes nos cursos presenciais é de 23 anos, a dos concluintes de EaD é de 34 anos

Já entre aqueles que efetuam a matrícula, a idade média na EaD é 29 anos, enquanto no presencial é 21 anos, como mostra o Censo da Educação Superior 2017, publicado pelo Inep. 

Por que pensar em maneiras de atrair a geração Millennial?

Geralmente mal compreendida, a geração Millennial tem assumido as posições de liderança. É uma geração que só faz aquilo que acredita. Certamente, as instituições de ensino precisam buscar as melhores maneiras de se comunicar com ela. 

Um ponto importante é que a geração Y só consome de quem entende seus valores. Que valores são esses? Conexões, experiências, propósito, incentivo e inovação. Sua instituição deve comunicar que compreende esses valores e que os considera importantes dentro da cultura educacional. 

De acordo com pesquisa da empresa americana Pew Research Center, os millennials são melhor educados que as gerações anteriores e valorizam a educação acadêmica. Ou seja, faz sentido prestar atenção nessa geração.

incluir a tecnologia nas aulas é um modo de captar o interesse da geração millennial

9 maneiras eficazes de se comunicar com a geração Millennial

    1.  Garanta que os alunos tenham uma metodologia prática e conectada ao mercado de trabalho;

    2.  Com Google e Youtube como grandes fontes de informação, os professores já não são mais vistos como únicos disseminadores de conhecimento. Assegure-se de que o corpo docente seja treinado de forma online e offline

Além dos instrutores, convide especialistas de outros setores que tragam aos alunos histórias pessoais, de vida e carreira. Dê espaço para a troca de depoimentos; 

    3.  Os jovens dessa geração importam-se com valores sociais e gostam de experiências, como trabalho voluntário, viagens e ações que os façam sentirem-se melhores consigo mesmos. Aborde a responsabilidade social como uma forma de convidar os alunos a contribuírem com experiências e filosofias pessoais durante a aprendizagem;

4.  Inclua a tecnologia nos espaços de aprendizado com o uso de aplicativos, blogs, mídias sociais e gamificação;

    5.  A geração Y é colaborativa e valoriza o esforço conjunto. Aprimore essas habilidades promovendo trabalhos em grupo para alcançar objetivos de aprendizado.

    6.  Faça campanhas segmentadas. Millennials são intolerantes às táticas de marketing de massa, mas são atraídos por um marketing digital sofisticado. 

Já que futuros alunos pesquisam sobre as universidades nas redes sociais, o indicado é aproveitar essa tecnologia para fazer campanhas de marketing segmentadas;

7.  Desperte o desejo de estudar na sua instituição.

A escolha da universidade é muito difícil, por isso, você tem que mostrar aos alunos os benefícios de escolher sua escola em detrimento de outras, respondendo a quaisquer dúvidas e inseguranças;

    8.  Os millennials são conhecidos pela militância. De fato, eles têm 70% mais chances de se envolver com marcas engajadas em causas sociais. Por isso, o marketing da IES tem de mostrar que a instituição se importa;

9.  Aborde aspectos financeiros da experiência universitária mais diretamente. A geração Y se preocupa com o acesso econômico à faculdade mais do que com qualquer outra causa. Mensalidade e preços certamente afetam a tomada de decisão dos estudantes.

Conclusão

A geração Millennial é o presente. Ela vem ocupando as carteiras das universidades e as salas das empresas. Atraí-los para a sua IES é uma grande responsabilidade, já que envolve prepará-los para o mercado de trabalho.

Se sua gestão não entender e não envolver a geração Y, não será capaz de compreender e envolver as gerações seguintes, como a Z, que já chegou.

O blog da Quero Educação apresenta mais conteúdo sobre a geração Millennial, marketing segmentado e tudo mais que você precisa saber sobre educação superior. Fique por dentro!

 

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

9 dicas para atrair a geração Millennial

Tempo de leitura: 4 min