Tipos inovadores de admissão de alunos e as vantagens para sua IE

Patrick Caldas

Conheça o tipos de admissão de alunos e simplifique seus processos proporcionando uma experiência mais agradável para o aluno

A decisão de escolher  por uma instituição de ensino é muito importante. Neste momento, um dos critérios que mais interessa ao aluno é o processo de admissão adotado pela IE.

O candidato avalia a documentação necessária, os prazos, o atendimento e todos os procedimentos que cada etapa exige. Para a instituição, resta o desafio de optar por um processo de admissão funcional e que atraia o estudante.

A expertise de mercado do gestor da IE é fundamental para decidir por um modelo estratégico. É dele a missão de tentar equilibrar as demandas da IE e do candidato.  

No blogpost de hoje vamos contextualizar todo o cenário da admissão de alunos no mercado educacional. Você vai entender como um bom processo de admissão pode trazer mais resultados para a sua IE. Além disso, vai conhecer algumas práticas internacionais e tendências de inovação no país. Vamos lá?

Desafios no processo de admissão e a experiência do aluno

Hoje no Brasil existem vários tipos de vestibulares e formas de ingressar numa IE. O fato é que esses modelos se alternam em poucos detalhes e já são considerados “ultrapassados”.

Muitas instituições de ensino utilizam os mesmos processos de admissão há décadas. A questão, entretanto, é que o mercado educacional mudou muito nos últimos anos. Para garantir um processo de admissão adequado ao mercado, as IEs precisam acompanhar essas mudanças e inovar.

Além de um gestor preparado, sua IE precisa entender o perfil do seu aluno. Afinal, é ele quem vai avaliar e passar pela experiência da admissão.

O gestor deve entender que um processo de admissão é uma experiência do cliente. Proporcionar a melhor experiência para os estudantes é fundamental para fortalecer sua marca. E então, sua IE conhece realmente as demandas do seu aluno?

mãos preechem um formulário de papel semelhante a uma prova de vestibular com uma caneta.

O perfil do aluno e a busca das IEs por inovação

O aluno do século XXI é conectado ao mundo virtual. Ele já resolve grande parte de suas tarefas cotidianas no online. Esse aluno demanda soluções práticas e quer distância da burocracia. O seu processo de admissão precisa atrair este perfil e oferecer a ele procedimentos ágeis e inovadores.

Não dá mais para exigir que seu aluno preencha pilhas e pilhas de papel. Um processo de admissão “burocrata”, além de dificultar a experiência, gera mais custos para sua IE. A sua instituição precisa buscar modelos que otimizem o trabalho interno e reduzam custos.

Atualmente, no Brasil, a maioria das instituições ainda utiliza  processos tradicionais e que envolvem provas. Vamos conhecer melhor cada um dos modelos usados por aqui?

Como funcionam os processos de admissão no Brasil?

Instituições públicas e privadas possuem processos de admissão distintos. Na prática, porém, as duas categorias se utilizam de avaliações presenciais. Entenda melhor cada possibilidade ofertada aos alunos:

  • Vestibular tradicional – IESs públicas e particulares

Nesta modalidade as provas são presenciais. A avaliação envolve os conteúdos referentes ao ensino médio. Para alguns cursos, as IESs exigem também uma prova de habilidades específicas. 

  • Vestibular agendado – IESs privadas

Esta é uma opção mais flexível. A instituição disponibiliza opções e o aluno escolhe a data e o horário para realizar o exame. A prova pode ser feita pelo computador, mas ainda precisa ser presencial.   

  • Vestibular seriado – IESs públicas e privadas

Esta modalidade já está em desuso no Brasil. As provas são sequenciais e realizadas a cada ano do ensino médio. No total, o aluno realiza três avaliações do  conteúdo de cada série. Além disso, há também uma redação.

  • Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)  – IESs públicas e particulares

O Enem é uma avaliação consistente com conteúdos do ensino médio. O resultado pode ser usado para ingressar em IESs privadas e públicas.  As instituições de ensino podem usar o Enem para complementar a nota já obtida em um exame tradicional. Outra opção é a instituição considerar a prova como uma das fases de seu processo seletivo. Além disso, algumas instituições particulares e públicas também permitem o ingresso em seus cursos somente com a nota do Enem. A pontuação do Enem também dá acesso ao Sisu e ao Prouni.

  • Sisu – IESs públicas

O Sistema de Seleção Unificada é um programa que utiliza somente a nota do Enem para selecionar candidatos. Não é necessário realizar outras provas. As chances de ingressar na universidade pelo Sisu aumentam de acordo com a pontuação no Enem.

Depois de entender melhor como funcionam os processos no Brasil, vamos conhecer os processos internacionais?

Práticas de admissão de alunos no mercado internacional

Nos últimos anos, houve um aumento do número de jovens saindo do Brasil para estudar. Em 2017, esse número atingiu um recorde de 302.000 pessoas. Isso representou um aumento de 23% em relação a 2016 e de 40% em relação a 2015. É o que revela a pesquisa  Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association).

Apesar das estatísticas, muitos estudantes têm dificuldade em participar dos processos de admissão fora do país. Acostumados com as tradicionais provas daqui, eles se deparam com muitas novidades.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a maioria das IESs avalia a performance de toda a vida acadêmica do aluno. Isso inclui a análise do histórico escolar, cartas de recomendação e uma carta de interesse.

Em instituições de ensino europeias, a base de avaliação é a mesma. Nessas há também um grande peso para as atividades extracurriculares do candidato. Além da entrega da documentação, há também etapas de entrevistas presenciais.

Burocracia e custos dos processos de admissão dentro e fora do Brasil

Os processos de admissão fora do país são mais completos, porém muito demorados. Por conta de tanta documentação e diferentes etapas, muitos estudantes desistem pelo caminho.

No caso brasileiro, a chance de ingressar numa IES pode ser restrita demais. Imagine que um estudante preparou-se o ano todo e na data da prova teve um imprevisto. Ficar doente, enfrentar algo no trânsito, a morte de um familiar… Várias coisas podem acontecer e prejudicar o aluno.

Em ambos os casos há um enorme custo em tempo e dinheiro preparando e executando as avaliações. Em etapas presenciais ou de entrega de documentação, as IES gastam excessivamente com:

  • Impressões em papel;
  • Chamadas telefônicas;
  • Energia elétrica;
  • Limpeza da instituição para aplicação das provas;
  • Hora extra para equipes e professores;
  • Aluguel e compra de materiais, etc..

Todos esses custos para proporcionar uma experiência que já é avessa ao perfil atual do aluno brasileiro. E então, será mesmo que compensa insistir nesses modelos ultrapassados de admissão?

Uma das oportunidades mais viáveis para inovar e reduzir custos é a admissão digital. Sua IES já conhece essa novidade?

Possibilidade de inovação: a admissão digital

A admissão digital é capaz de otimizar processos e reduzir custos. Esse modelo de admissão funciona totalmente online, ou seja,  consegue atrair mais alunos.

Descubra agora como funciona a admissão digital e conheça as vantagens desse processo em relação a admissão tradicional.

Admissão Digital: tendência de mercado e praticidade para sua IE

A admissão digital proposta pela Quero Educação tem proporcionado resultados positivos para instituições e alunos. Esse processo é amparado pela legislação brasileira e reduz drasticamente burocracias e custos.

Por meio da plataforma do Nota Quero, os candidatos podem realizar as provas por processo seletivo digital. A solução traz mais flexibilidade e agilidade para o aluno, além de economia para a instituição de ensino.

Os próprios estudantes podem acessar a plataforma e escolher o momento de fazer o exame. O site é responsivo e muito fácil de usar, portanto, não é necessário acessar de um computador.

A segurança  também é uma prioridade nesta proposta. A plataforma do Quero Bolsa possui tecnologias para conferir a autenticidade do processo. Existem mecanismos para controlar e minimizar fraudes. Foram desenvolvidos recursos como identificadores de plágio e ferramentas de monitoramento. Ambos funcionam o todo o tempo durante a prova.

Com o processo de Admissão Digital, a base de alunos formados aumenta em 50%! Além disso, essa possibilidade tem feito cair o número de desistências durante o processo de admissão.  Investir neste tipo de automatização é essencial para trazer melhorias de resultados para sua IE!

Conclusão

Vivemos na era do mundo digital. Se a sua instituição ainda está presa nas pilhas de papel e nas experiências presenciais, ela já está ultrapassada. Não faz mais sentido destinar verbas para processos burocráticos, complexos e caros.

Para atrair e reter mais alunos, as IES precisam oferecer soluções ágeis e inteligentes. Neste contexto, é necessário simplificar o processo de admissão de alunos.

A admissão digital é uma oportunidade da sua instituição reduzir custos e captar mais alunos. Além disso, o modelo é uma tendência inovadora que pode diferenciar sua IEs e fortalecer a marca.

Invista em alternativas que geram resultados e otimizam seu trabalho!

Precisa capacitar sua equipe e aprender mais sobre a admissão digital? Baixe agora um ebook exclusivo sobre o assunto!

Quer saber tudo sobre gestão educacional? Então não deixe de acompanhar o nosso blog!

 

 

 

 

 

 

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Tipos inovadores de admissão de alunos e as vantagens para sua IE

Tempo de leitura: 7 min