Radar da educação: confusão no MEC e demissão no Inep

Avatar

Ministro da Educação se exime da culpa pelo contigencimento de verba; reitores cobram repasse de verba não retida do MEC; demissão do presidente do Inep e número de inscritos no Enem. Saiba o que aconteceu na semana

“Não somos responsáveis pelo contingenciamento atual”, diz ministro em sessão na Câmara

Ministro da educação do Brasil pensativo

Foto: Agência Brasil/Reprodução

Na última quarta-feira, 15, o ministro da educação, Abraham Weintraub, afirmou em sessão no plenário da Câmara dos Deputados não ser responsável pelo atual contingenciamento de verbas no setor.

Segundo Weintraub, a culpa é do governo petista de Dilma Rousseff. “Este governo, que tem quatro meses, não é responsável pela situação”, declarou.

Leia o texto na íntegra AQUI.

Reitores cobram do MEC repasse da verba que não foi contingenciada

Nesta quinta-feira, 16, os reitores da Diretoria Executiva da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) reuniram-se com o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O objetivo do encontro foi discutir soluções para o orçamento das universidades.

Após o encontro, o presidente da Andifes, reitor Reinaldo Centoducatte (UFES), disse que não houve uma sinalização explícita do ministro para reverter os cortes.

Leia mais AQUI. 

Presidente do Inep é demitido

Presidente do Inep Brasil

Foto: Agência Brasil/Reprodução

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Elmer Vicenzi, foi demitido do cargo nesta quinta-feira, 16.

O Ministério da Educação confirmou a demissão, contudo, informou que foi a pedido de Elmer. O motivo teria sido a responsabilidade que foi dada a ele pelo número errado, de R$ 500 mil e não o valor correto, de R$ 500 milhões, do custo da avaliação do ensino básico anunciado em coletiva de imprensa por Weintraub.

Saiba mais AQUI.

Enem já recebeu 5 milhões de inscrições

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 já recebeu, até a manhã desta quinta-feira (16), 5 milhões de inscrições. O balanço foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza a prova.

O prazo para inscrição termina hoje, 17, às 23h59. Neste ano o valor da inscrição foi de R$ 85 e a taxa pode ser paga até o dia 23 de maio.

Acesse o texto na íntegra AQUI

Quer saber tudo o que acontece no mercado educacional? Então acompanhe o nosso blog.

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Radar da educação: confusão no MEC e demissão no Inep

Tempo de leitura: 2 min