Qual a melhor maneira de ensinar idiomas para crianças?

Roger Garcia

Aproveite a oportunidade de incentivar o pensamento crítico, a criatividade e a capacidade de associação.

Os benefícios de aprender uma língua diferente vão além da habilidade de comunicar-se com pessoas de lugares diferentes e de poder ter acesso a livros e conteúdos no idioma original. Os especialistas em infância estão de acordo que crianças que falam diferentes idiomas têm acesso a uma variedade de sons e interpretações que expandem a mente em todos os sentidos.

O aprendizado de outras línguas pode prevenir doenças mentais relacionadas à idade, aumentar a criatividade e a capacidade de resolver problemas. Além disso, ele pode desenvolver a tolerância, ao serem capazes de se comunicar com os diferentes aspectos de outras culturas.

Saber outro idioma, ainda na infância, desenvolve habilidades de escutar, observar, resolver problemas, pensar criticamente, realizar diversas tarefas ao mesmo tempo e se concentrar. Tais habilidades acompanham o indivíduo ao longo da vida.

Letras F, R, I, E, N, D, S ao centro em peças de brinquedo representado a palavra "Friends". Brinquedos ao redor.

Isso nos lembra daquela recorrente pergunta:

Por quê crianças pequenas aprendem outro idioma com mais facilidade?

O cérebro das crianças de até cerca dos 10 anos é como uma esponja — absorve informações e inconscientemente (nem se dão conta de que estão aprendendo). Já crianças maiores e adultos precisam estar conscientes para que aprendam novas informações. Neste caso, é mais fácil que as informações se percam ou que não façamos associações entre a palavra no outro idioma e o conceito representado por ela.

Ao contrário dos adultos, as crianças pequenas têm a chance de se tornar fluentes num outro idioma tanto quanto um falante nativo, porque podem imitar novos sons e adotar a outra pronúncia. As crianças menores não fazem a “tradução cruzada” (pensar primeiro na língua nativa antes de responder noutro idioma). Os adultos que cometem tal erro, pois estão muito mais familiarizados e condicionados à sua língua materna.

Pesquisar e compreender as distinções entre os processos que levam crianças e adultos a aprenderem um novo idioma é indispensável para quem lida com este mercado, seja como investidor, seja como professor e gestor.

Itens importantes ao ensinar idiomas para crianças

As crianças podem ter facilidade para aprender outra língua, mas isso não exclui o fato de que é difícil dar aulas para indivíduos nessa fase da vida — a tarefa requer muita energia, carisma e criatividade.

A seguir, veja alguns pontos importantes.

  • Sempre, sempre planeje a aula

Jamais cometa o erro de aparecer na classe sem saber que atividades vai desenvolver com as crianças. Mesmo que gaste tempo com explicações ou tentando fazer com que prestem atenção, é necessário ter um planejamento para cada aula.

Você pode planejar a semana ou o mês inteiro, reunindo todo o material didático de que vai precisar.

  • Pense fora da caixa

Frase clichê, não é? Mas crianças fazem isso o tempo todo, então você tem de saber que só o material didático não basta para transmitir as informações e manter a atenção. Alguns objetos que podem ser adaptados a qualquer brincadeira ou atividade. Experimente usar fantoches, cartões com figuras ou palavras, brinquedos com formas geométricas e lápis coloridos.

O principal objetivo da aula não é brincar, mas essas ferramentas auxiliam muito no aprendizado da linguagem, que é abstrata e impalpável, enquanto as crianças são literais e concretas.

  • Esteja preparado para lidar com os pais e responsáveis

Você sabe que terá de prestar conta aos pais sobre o que tem sido trabalhado nas aulas, que metas você tem para a turma, os planos de estudo que você preparou, os pontos fortes e fracos das crianças.

O ideal seria que os alunos praticassem também em casa, falando com os pais, mas a maioria delas, no Brasil, não convive com adultos bilíngues.

Ainda assim, explique a eles a importância de incentivarem seus pequenos a mostrar o que aprenderam na aula, cantar, falar e escrever com o vocabulário já adquirido.

Gizes coloridos em destaque, fundo desfocado.

Qual é a melhor maneira de ensinar idiomas para crianças?

Há uma vasta quantidade de metodologias para ensinar idiomas às crianças, esse parece ser um caso de tentativa e erro.

Sua escolha da melhor metodologia, ou da combinação de aspectos de várias delas, deve ser baseada na resposta dos alunos.

Afinal, é trabalho do professor  descobrir o que funciona melhor para os estudantes, as estratégias que mais facilitam o aprendizado.

  • 1. Trabalhe com a repetição

Para todas as faixas etárias, a repetição é necessária para que novas informações sejam fixadas.

Obviamente, há várias formas de fazer isso, sem que o aluno tenha de fazer 300 ditados da mesma palavra.

Crie oportunidades para que o vocabulário seja utilizado várias vezes sem monotonia: brincadeiras, contação de histórias, teatrinho, dinâmica de grupo, tours por ambientes além da sala de aula etc.

  • 2. Inclua artes nas aulas

Instrua os alunos a fazerem um projeto de arte baseado numa cultura diferente ou na nossa própria. O trabalho pode ser uma pintura, mosaico, esculturas ou outros objetos que abram espaço para falar em outro idioma sobre cultura.

  • 3. Faça uma caça ao tesouro

Expandir o ensino para além da sala de aula estimula a percepção, curiosidade e sentidos.

Incentive as crianças a praticarem o vocabulário quando estiverem num ambiente diferente (parque, praça, museu, pátio da escola).

Uma caça ao tesouro, com instruções e sinalização no outro idioma, é útil para praticar a gramática e ensinar as direções e o uso do mapa.

  • 4. Ensine dentro do contexto

É pouco eficaz pedir para que crianças pequenas estudem e decorem uma lista de palavras.

Mesmo para adultos, é mais fácil aprender se podem relacionar o vocabulário estudado a um contexto e conceito.

Planeje as aulas confirme o objetivo de aprendizado. Vocabulário, gramática e linguagem são melhor absorvidos se ensinados dentro de contextos.

Por exemplo, as cores podem ser ensinadas num contexto de aula de pintura.

Os nomes dos alimentos numa aula de culinária, que também é interativa. As formas geométricas, num parquinho, e daí por diante.

  • 5. Promova a comunicação

É quase impossível tornar-se fluente em um idioma sem tentar se comunicar.

Incentive os pequenos a fazer perguntas entre si, descrever objetos, fazer narrativas curtas, fazer comparações entre objetos e imagens.

Essa é a maneira como nos tornamos fluentes no idioma e adquirimos capacidade para negociar e formular ideias para verbalizá-las.

Mulher navegando em seu notebook no fundo, com texto convidando a captar mais alunos.

 

Conclusão

A melhor maneira de ensinar idiomas para crianças pode ser uma combinação de diferentes abordagens e métodos. De acordo com cada atividade e contexto.

Pode ser que o método usado para ensinar vocabulário não seja tão efetivo para ensinar a linguagem.

Isso depende de como as crianças se desenvolvem na aula.

Independentemente das estratégias escolhidas, tenha em conta que as crianças geralmente adoram falar, são inquietas e possuem uma imaginação vívida. Elas são criativas em diferentes situações e capazes de diferenciar sutilezas na pronúncia, que muitos adultos não captam.

O melhor é incluir e aproveitar-se de todas essas vantagens e fazer atividades que envolvam múltiplas inteligências. As crianças podem ter em maior ou menor grau entre si: visual, matemática, corporal, musical, lógica etc.

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Qual a melhor maneira de ensinar idiomas para crianças?

Tempo de leitura: 5 min