Parceria com o Quero Bolsa Idiomas: como ajudamos a encher uma sala de aula na Fisk!

Roger Garcia

Case de sucesso: saiba como o Quero Bolsa ajuda a matricular diversos alunos nas unidades Fisk! 

A Fisk Mooca, escola de idiomas, informática e cursos profissionalizantes, tornou-se um case de sucesso depois que aderiu à parceria com o Quero Bolsa Idiomas, em janeiro deste ano. Outras unidades da escola também já são parcerias. 

Antes de falarmos sobre essa história bem-sucedida, vamos ao conceito de parcerias entre empresas e instituições de ensino.

Uma parceria pode ser definida como uma relação de apoio mútuo entre empresa e escola, em que os parceiros se comprometem com metas e atividades específicas que beneficiam os estudantes, a escola e a empresa. Na maior parte dos casos, a parceria é uma situação “ganha-ganha” para todas as partes envolvidas. Além de melhorar a experiência educacional, os parceiros de negócios frequentemente também obtém benefícios, como presença mais forte na comunidade e colaboração para resolver seus problemas e demandas

A cooperação mútua já é uma realidade entre universidades, indústria e empresas mundo afora. A tendência é que o Brasil continue trilhando tal caminho, incluindo cada vez mais estabelecimentos de ensino, inclusive de idiomas. 

identificar as necessidades da escola de idiomas é o primeiro passo para fazer uma parceria com o Quero Bolsa

Sobre a Fisk

Há 60 anos no mercado, a Fisk é uma das maiores escolas de idiomas, não apenas do Brasil, mas do mundo. O norte-americano Richard Hugh Fisk, que elaborou o método de ensino, expandiu o número de escolas, levando seu nome também para a Argentina, Angola, Japão, Paraguai e Bolívia. Atualmente, são aproximadamente mil unidades

A escola já recebeu diversos prêmios de excelência em franchising e de franqueadora do ano. Parte do sucesso deve-se à sua capacidade de inovar e de surpreender

A propósito, foi a coragem em inovar que moveu a Fisk Mooca a iniciar uma parceria com o Quero Bolsa, um marketplace de educação. 

A parceria com o Quero Bolsa 

A união com o Quero Bolsa Idiomas prevê Gestores de Contas que se comunicam, periodicamente, com as escolas. Eles analisam as possibilidades de performance e identificam quais são os períodos de maior tráfego e de maior captação. O parceiro é, então, alertado para manter as melhores ofertas possíveis durante estes períodos.

A instituição ganha uma página dentro do site do QB e é incluída nas campanhas como a do Dia dos Namorados, Inglês Fluente e Lançamento de Novas Turmas.

Desde o início da parceria, a Fisk Mooca participou ativamente das campanhas e ofereceu descontos convidativos aos alunos. Como resultado, tornou-se uma das escolas com maior performance em captação pelo Quero Bolsa. 

Para falar dessa relação, o blog Quero Educação entrevistou Cristina Arane, colaboradora da unidade Fisk Mooca. Boa leitura!

 

Entrevista 

QB – Qual foi sua primeira impressão antes de aderir a parceria no Quero Bolsa? 

Na parceria, o ganho tem de ser dos dois lados. Como você vai ser parceiro de alguma coisa que não te acrescenta e não te ajuda em nada? A princípio, o desconhecido pode causar receio, mas se você não tentar, não vai saber como vai ser. Tentamos e valeu a pena. 

QB – Superamos as expectativas?

Aquele receio não existe mais porque já alcançamos muitos alunos, e isso nos ajudou a atingir nossas metas também. Desde o começo, trabalhamos na comunicação para que ambas as expectativas fossem alinhadas, e sim, a parceria superou as nossas!

QB – Que fatores você julga que potencializaram as vendas da Fisk pelo Quero Bolsa?

Acredito que a divulgação, a localização da escola e o preço da mensalidade. O aluno quer e precisa estudar mas não está numa situação financeira que contribua para ele pagar um curso. A questão de ter uma bolsa atrativa, ter esse desconto, ajuda muito nesses casos. 

Divulgação da parceria

QB – Você divulga a parceria com o Quero Bolsa? 

Quando o aluno vem buscar informação, nós falamos sobre nossos preços. A situação financeira dele não ajuda muito, mas a gente vê que ele precisa, que é uma pessoa que precisa de incentivo, de alguém que ajude a dar o passo. Então, falamos que somos conveniados com o Quero Bolsa, convidamos a acessar o site, fazer o procedimento por lá e vir à unidade só para comprar o material. Então, sim, divulgamos o Quero Bolsa. 

QB – Houve aumento de captação e procura após a adesão ao Quero Bolsa? 

Desde que a parceria começou obtivemos aumento na captação. Tenho muitos contratos de alunos que vêm do Quero Bolsa. 

QB – Você recomenda a parceria? 

Recomendo sim, com certeza. É um investimento que você faz na escola e nas pessoas. Acho até que é um pouco humanitário. Tudo aquilo que visa à educação, a ensinar, é investimento. Se você tem a ferramenta para fazer isso, por que não fazer?

Aluna interagindo no computador, com formulário de cadastro.

Conclusão

Em geral, as parcerias entre empresas e instituições de ensino nascem de necessidades de ambas as partes. As necessidades e os problemas podem ser resolvidos em conjunto. Assim, cada parte entra com os recursos que têm a oferecer, buscando colaboração mútua e benefícios para todos os envolvidos.

Um exemplo que tem dado certo é a parceria entre a Fisk Mooca e o Quero Bolsa Idiomas. Incremento do marketing, aumento da captação e o alcance das metas determinadas são alguns dos objetivos em comum atingidos pelas marcas.

Para iniciar uma parceria, é necessário entender as demandas de ambos os lados. Sendo assim, é importante que os gestores identifiquem problemas, dores da escola e como eles poderiam ser resolvidos em conjunto.

Antes de selar a união, certifique-se de que ambas as partes têm valores similares, para evitar divergências sérias no futuro. 

Gostou do artigo? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades do blog Quero Alunos

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Parceria com o Quero Bolsa Idiomas: como ajudamos a encher uma sala de aula na Fisk!

Tempo de leitura: 4 min