Técnicas para a captação de alunos

Tiago Magnus

Entender o novo perfil de aluno e adequar o processo de captação a ele é essencial. Conheça as novas ferramentas para captação de alunos e aplique a que melhor se adeque ao seu contexto

Não há como negar a mudança do processo de captação de alunos no cenário da Transformação Digital. O comportamento do consumidor tem sido alterado após o aumento da competitividade no mercado e da maior presença das tecnologias no dia a dia. Estudantes (e seus pais, claro) também vêm se tornando cada vez mais exigentes sobre em qual escola ou universidade devem ingressar.

Com auxílio da tecnologia, o recrutamento de alunos tem tentado se adaptar ao máximo às novas necessidades, a fim de continuar atraindo estudantes para as instituições.

Neste artigo, além de conferir como as novas tecnologias impactam o processo de captação de alunos, também vamos mostrar o passo a passo das estratégias aplicadas às gerações Z e Alpha. Vamos lá?

Desafios atuais da captação de alunos

Os tempos mudaram e o comportamento do consumidor já não é o mesmo de antigamente. Campanhas de marketing são importantes para atingir diversas finalidades, no entanto, quantas vezes você já se deparou com campanhas ruins?

Podemos observar erros como esses todo o tempo, por exemplo: ao receber uma chamada de telemarketing aleatória ou ter sua caixa lotada de e-mails desinteressantes para você. Em casos como esses, muito provavelmente o seu contato foi comprado ou adquirido por alguma dessas empresas. A mesma metodologia vem sendo usada pelas instituições de ensino há mais de cinquenta anos.

Alunos que recebem contatos desse tipo, muitas vezes nem sabem por que estão sendo contatados. Ao mesmo tempo, não se importam com tais canais desatualizados, não personalizados e que não trazem informações relevantes.

Impacto das novas tecnologias e ferramentas na captação de alunos

Personalização é a chave para se obter bons resultados de recrutamento com as pessoas da geração Z e tal objetivo só pode ser alcançado com ajuda da tecnologia. Nos dias de hoje, não se trata mais de “divulgar por divulgar”. O consumidor exige tratamento personalizado, informação relevante e conteúdo entregue na hora certa.

Segundo uma pesquisa divulgada pela Salesforce, 71% dos compradores empresários e 51% dos consumidores almejam que as empresas sugiram informações relevantes. Além disso, espera-se que as empresas antecipem as suas necessidades antes de entrar em contato até o ano de 2020.

Portanto, talvez seja uma boa estratégia trabalhar melhor a sua coleta e análise de dados primeiro. Procure conhecer o seu público-alvo e descubra o que é relevante para ele.

Recrutamento de estudantes da geração Z: passo a passo prático!

Tendo lido e entendido todos os pontos até aqui, pode-se dizer que já é um avanço. No entanto, ainda podemos citar alguns passos mais práticos para ajudá-lo com esse processo de melhora:

01. Conheça a sua persona

A fim de atrair alunos para a sua escola ou universidade, o primeiro passo deve ser conhecer o seu público-alvo, não é mesmo? Logo, uma maneira bastante eficaz de fazer isso é criar e estabelecer uma persona, ou seja, um perfil que representa o seu cliente ideal.

Uma forma de fazer isso é definir o público-alvo, após estabelecer qual será o assunto abordado. Pode-se utilizar os alunos atuais para aumentar o entendimento e descobrir quais são suas características mais relevantes. Tendo essa base em mãos, podemos começar o processo de classificação, por exemplo:

  • gênero;
  • renda;
  • idade;
  • distância entre escola e residência;
  • meio de locomoção;
  • estilo de vida;
  • ramo de atividade;
  • entre outros exemplos.

Com essas informações mapeadas, fica mais fácil entender com quem você estará falando e criar um discurso que vá ao encontro de suas dores: ou seja, oferecer a solução exata para o que ele está procurando, através dos serviços da universidade.

Saiba também porque a definição de personas é tão importante para a IES

02.  Crie conteúdos relevantes

Conteúdo é tudo hoje em dia. É necessário trabalhar conteúdo de qualidade que busque tirar as principais dúvidas dos futuros alunos: quais as principais dores da sua persona que está buscando bacharelado? E da que busca pós-graduação? Só desse modo será possível captar o interesse real das pessoas para o seu negócio, permitindo que a conversão aconteça.

Conhecendo bem seus alunos e compreendendo quais são os problemas e anseios, é possível focar em oferecer conteúdo relevante para eles, algo que agregue valor, que não apenas venda sua universidade. Logo, busque oferecer informações interessantes para fazer com que pessoas se interessem pela sua instituição de ensino.

Procure educar o seu público, trabalhe conteúdos mais atrativos, simule os caminhos tomados pelos alunos diariamente com ajuda das redes sociais e apresente soluções para possíveis barreiras que possam surgir entre o interesse deles pela sua universidade e a efetivação da matrícula.

03. Identifique o momento ideal para abordar

Assim como qualquer outro fechamento de compra, o vendedor precisa saber o momento certo para propor a matrícula para o estudante. Nesse momento, ele já deve estar convencido de que a sua instituição é a melhor escolha para o seu futuro acadêmico.

No marketing digital, isso ocorre quando o consumidor está na etapa de “consideração” — fase mais profunda do funil de vendas — já tendo a necessidade e a intenção de adquirir o produto ou serviço com urgência. Alguns usuários — conhecidos como leads qualificados — chegam nessa etapa mais rápido do que outros, mas a maioria precisa consumir uma série de materiais ao longo do funil para serem convencidos à compra.

Para aumentar a captação de alunos, o seu papel é identificar a hora que ele está preparado para ser abordado. Isso pode ser feito tanto pela qualificação de leads em plataformas de automação de marketing, como mantendo uma relação próxima do seu público por meio das redes sociais.

04. Conte histórias sobre a instituição nas redes sociais

Todos nós adoramos ouvir e contar boas histórias, não é mesmo? Afinal de contas, somos seres sociais e gostamos de se relacionar com outras pessoas. Na internet, ou melhor, nas redes sociais, acontece a mesma coisa. Então já pensou em utilizar isso a seu favor?

Nós gostamos e temos interesse em acompanhar eventos cotidianos daquelas pessoas especiais por meio de contos, fotos, conquistas, etc. Logo, caso você tenha alguma história interessante para contar para os alunos a respeito de coisas que aconteceram, faça isso! Histórias humanizam marcas, estreitam laços, transmitem valores e aprendizados.

Uma forma muito interessante de se transmitir esse tipo de conteúdo é por meio do audiovisual, que é uma tendência amplamente acessível e atraente para o público geral das redes sociais nos dias de hoje. Uma enorme parcela do crescimento do mercado se deve às produções para a internet. Por exemplo, o YouTube divulgou na sua terceira edição do Video Viewers, que foi realizada pela Provokers, dados positivos sobre o hábito do brasileiro de assistir vídeos na internet.

De acordo com ela, de 2014 a 2016, a população consumidora de vídeos online quase dobrou, chegando a 42% dos usuários. Outro dado legal é que a audiência do YouTube já ultrapassou a da televisão por assinatura há algum tempo.

Compreendendo essas dicas e entendendo como cada uma se aplica à sua universidade ou escola, você estará mais apto a lidar com o processo de captação de alunos de maneira mais eficiente!

Para continuar aprendendo, descubra aqui o atual papel do professor diante das novas tecnologias na educação!

E para não perder nenhum conteúdo em gestão educacional, não deixe de acompanhar o nosso blog.

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 4,67)
Loading...

Técnicas para a captação de alunos

Tempo de leitura: 5 min