Franquias de educação estão crescendo mesmo com a crise

Marcelo Lima

Segmento forte do mercado educacional permanece com boas expectativas para 2019. Entenda o contexto e as oportunidades desse mercado de franquias de educação

Depois de décadas em expansão no Brasil, o mercado educacional agora sofre o impacto da crise econômica. Certamente, o setor não passaria ileso por um contexto que afeta todo o país. Apesar disso, as franquias de educação estão crescendo mesmo com a crise.

O nicho de serviços educacionais já é apontado como tendência de mercado. Durante uma entrevista para o Jornal Folha de São Paulo, o presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), André Friedheim, confirmou este cenário. “Onde há um gap de entrega de serviços públicos pelo governo, existem oportunidades para os empreendedores. Saúde e educação são necessidades”, explica. 

Neste blogpost, vamos apresentar o contexto geral do mercado de franquias de educação no Brasil.  Além disso, você vai entender como o segmento está driblando a crise para crescer ainda mais. Vamos lá? 

cinco jovens estudantes estudam em uma mesa de uma escola de franquia

Franquias de educação no Brasil

Nos últimos quatro anos, o setor de franquias no Brasil cresceu em média 8% ao ano. Os dados são da  Associação Brasileira de Franchising (ABF), que também revela um crescimento de 7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Ao comparar com a situação geral do país, o setor de franquias apresenta dados muito positivos.

No caso das franquias de educação, a média de faturamento de 2017, por exemplo, foi de quase R$10 bilhões por ano. Também neste ano, o setor de serviços educacionais foi o quinto maior na internacionalização de franquias.

Há quem pense que o mercado de franquias de educação se resume a um grupo de escolas de idiomas. O segmento, entretanto, é mais diverso que isso. O setor oferece opções como cursos profissionalizantes, escolas de treinamentos, gastronomia, moda e arte. 

Vamos entender melhor como esse mercado funciona?

O perfil de quem investe em franquias de educação 

O empreendedor que escolhe investir no mercado educacional, mesmo com a crise, certamente possui uma visão dinâmica sobre os negócios. Antes de mais nada, quem decide pelas franquias de educação precisa ser alguém com este perfil. 

Hoje em dia, para ser capaz de se destacar neste mercado, é necessário saber interpretar as janelas de oportunidade. Para comandar equipes de uma instituição de ensino, o gestor tem que ter expertise comercial e ser muito eficiente na gestão de pessoas.

A área de franquias de educação abrange diferentes públicos e idades. Sendo assim, é fundamental uma postura flexível para os negócios. Representar uma marca consolidada no mercado educacional não é uma tarefa fácil. Em contrapartida, o empreendedor não precisa começar sozinho e do zero. Ser um franqueado permite contar com o apoio de uma rede forte: a franqueadora. 

Driblando a crise: como as franquias de educação estão crescendo

As franquias de escolas de idiomas de fato dominam o mercado de franquias de educação. Isso ocorre porque as pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de se aprender outra língua. Além disso, essa tem sido uma exigência constante do mercado de trabalho. 

Estudos do segmento revelam que 77% das pessoas que buscam cursos de idiomas querem como resultado atingir crescimento profissional. Assim sendo, é esta a lacuna de capacitação que esse tipo de franquia tem aproveitado. 

A educação com foco para o mercado de trabalho é uma janela de oportunidade em períodos de crise econômica. O surgimento de escolas de oratória e treinamentos para o mundo corporativo, por exemplo, também faz parte disso.

Para seguir crescendo, as franquias de educação também seguem atualizadas sobre as tendências do mercado educacional. A oferta de cursos híbridos, o uso de estratégias de marketing digital para captar alunos e propostas pedagógicas mais interativas são algumas das novidades consolidadas. 

estudantes fazem anotações em caderninhos

Sobre investir em uma franquia de educação 

Como já foi dito anteriormente, antes de investir em uma franquia é preciso ter uma visão analítica do mercado. A decisão pelo tipo de franquia de educação para investir deve considerar o diagnóstico de alguns fatores:

  • Geolocalização e necessidades do público local;
  • Perfil e poder de consumo do público local;
  • Tendências do mercado de trabalho na região;
  • Concorrência e preços de serviços dos concorrentes;
  • Modelo de negócio da franqueadora;
  • Capacitação de professores, material didático, metodologia educacional etc.

Enfim, antes de investir é necessário ser estratégico e saber olhar para o mercado como um todo. Além disso, é fundamental entender as demandas do seu público.

Conclusão

Para qualquer segmento, não é simples atravessar momentos de crise e instabilidade econômica. Este é um desafio atual do mercado educacional, mas que tem rendido bons resultados para as franquias de educação.

Além de já ocuparem um lugar de destaque no segmento, especialistas do setor consideram as franquias de educação como tendências de sucesso. Afinal, há uma demanda constante por capacitação profissional.

As pessoas estão cada vez mais preocupadas em manter o próprio emprego, conquistar uma vaga ou crescer no mercado de trabalho. Sendo assim, diversas janelas de oportunidade se abrem para os serviços educacionais.

As projeções de crescimento para o setor de franquias em 2019 registram uma alta entre  8% e 10% no faturamento. Portanto, as franquias de educação que souberem se adequar ao seu público e oferecer soluções eficientes em ensino seguirão crescendo. 

Quer conhecer outras tendências e acessar conteúdos exclusivos sobre o mercado educacional? Acompanhe nosso blog!

 

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Franquias de educação estão crescendo mesmo com a crise

Tempo de leitura: 4 min