Como utilizar a tecnologia para tornar as suas aulas mais interativas

Pedro Balerine

Saiba como atrair mais alunos através da tecnologia em sala de aula com aulas interativas

A tecnologia no mundo e na sala de aula

Hoje vivemos um verdadeiro “boom” tecnológico. Os celulares smartphones, notebooks, tablets, aplicativos e a internet móvel transformaram a comunicação. Mas nem sempre foi assim…

Você lembra como era o acesso à internet há 20 ou 15 anos atrás?

O uso de computadores em sala de aula é um recurso relativamente novo. Há apenas cerca de 20 anos que as máquinas começaram a invasão ao ensino superior.

Em pouco tempo, o serviço de internet ganhou uma velocidade incrível. Hoje em dia, a senha do wifi-fi já é pré-requisito para estar em um ambiente.

Por que seria diferente nas IES?

Uma instituição de ensino superior é um local de aprendizado. Não cabe aqui a possibilidade de ainda manter só a lógica “lousa e giz”.

Com tantos canais de comunicação possíveis, os próprios estudantes já não se atraem mais pela sala de aula convencional. Isso significa que as IES precisam investir em aulas mais interativas.

Benefícios da tecnologia em sala de aula

Falar sobre o uso da tecnologia no ensino superior é falar sobre conexões. Em todos os sentidos da palavra, conectar é envolver. Alunos mais conectados são alunos mais envolvidos com os conteúdos.

Para criar aulas mais interativas é preciso mais do que encher a sala de aula de aparatos tecnológicos. Nesse tipo de aula, o aluno precisa ser estimulado a interagir e participar. Ele deixa de ser um expectador passivo e passa a ser o protagonista da aula.

Não é só uma questão de prender a atenção dos alunos, mas sim de tornar a sala de aula mais prazerosa.

Para o professor, aulas mais interativas também são positivas. Afinal, alunos mais interessados facilitam o processo educativo. Rapidamente, são notados melhores desempenhos dos estudantes e uma melhoria da relação professor e aluno.

Alunos mais satisfeitos e que gostam do ambiente de aprendizado são promotores espontâneos da IE.

Estudantes envolvidos tornam-se profissionais bem formados no mercado. Esse é o melhor marketing boca a boca que você pode ter.

Como usar a tecnologia na educação

Selecionamos algumas dicas para que você entenda como a tecnologia pode ajudar a criar aulas mais interativas:

Tenha um objetivo: Não basta a tecnologia pela tecnologia, ela deve estar integrada a uma proposta pedagógica da sua IES. Lousa digital, óculos 3 D, o uso de realidade virtual e atividades online são apenas recursos.

O que vai sustentar o sucesso da aula é sua proposta pedagógica. Portanto, esse tipo de aula também precisa de planejamento e avaliações.

Considere o ritmo de cada aluno: Cada aluno tem seu ritmo e seu jeito de absorver o conteúdo do ensino superior. Aulas mais interativas contribuem para uma aprendizagem mais personalizada. O uso de aplicativos ou games para aplicar atividades, por exemplo, permite valorizar e explorar isso.

Use a abuse das ferramentas de comunicação: Vivemos em um mundo conectado, onde os alunos estão em constante comunicação. Redes sociais, mensagens de texto, de voz, fotos, vídeos e imagens animadas. Nas aulas mais interativas, muita conversa não é um problema.

Uma possibilidade é usar as redes sociais e outras ferramentas já utilizadas pelos alunos nas atividades. O facebook, instagram ou twitter podem ser formatos ou plataformas de criação de conteúdos. Este também pode ser um mote para discutir em sala os limites do uso da tecnologia.

Comece ouvindo os alunos: Não pergunte para os alunos por que eles precisam de tecnologia nas aulas. Comece perguntando por que eles querem usá-la. Percebe a diferença?

As aulas mais interativas incluem os alunos desde a fase de planejamento.

Hoje em dia todos os estudantes têm celulares smartphones e usam diversos aplicativos. Aproveite este conhecimento prévio e comece pelo que já é usual no cotidiano deles.

O papel do professor: Muita gente acha que o professor perde seu papel nas aulas mais interativas. Esse é um pensamento equivocado, pois ele torna-se ainda mais importante neste contexto. Sem nenhuma mediação, o uso da tecnologia em sala de aula perde seu sentido.

As IES precisam fortalecer uma visão educacional que entenda a tecnologia como aliada. O professor é um facilitador e tutor da aprendizagem com tecnologia.

É missão do professor perceber o que funciona ou não na sala de aula. Se preciso, ele pode mudar as estratégias ao longo do semestre.  

Ultrapassada ou atualizada? Como é minha instituição de ensino?

Inserir a tecnologia em sala de aula é um desafio. Mas não há como ignorar os impactos da revolução tecnológica que vivemos.

Só no Brasil são 116 milhões de pessoas conectadas à internet. A informação é da última pesquisa sobre o tema feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É muita gente online e vivendo novas experiências educacionais.

A frase “pesquisa no Google” já é natural no nosso vocabulário. As instituições de ensino que não levarem em consideração todas essas mudanças, ficarão para trás no mercado.

A sala de aula não é um mundo à parte da vida do estudante. Ela é apenas mais um ambiente onde ele aprende. Ter propostas de aulas mais interativas já é uma necessidade para as IES.

Se você quer fortalecer a marca da sua IE e garantir alunos satisfeitos, precisa pensar nisso. Toda a equipe da instituição precisa estar bem informada e entendendo qual proposta está sendo oferecida.

E aí, seu time está alinhado?

Antes de sugerir qualquer mudança ou implementar um plano que envolva tecnologia, pense nesses pontos:

Conectividade: Não adianta capacitar o docente para usar ferramentas tecnológicas se ele não tem boa conectividade em sala de aula. Certifique-se de que as “falhas técnicas” não serão um problema.

Capacitação de professores: Nem a mais revolucionária tecnologia substitui um bom professor. Garanta a qualificação constante dos professores do seu time. No próprio ambiente virtual existem diversos cursos gratuitos e rápidas certificações que podem ser úteis.

Proposta pedagógica: É ela que sustenta a inovação e ampara o professor. O fio condutor das aulas mais interativas é a integração entre a pedagogia e o uso dos recursos digitais.

A junção desses três pontos é essencial para o sucesso de uma IE inovadora.

Precisa de conteúdo para manter sua equipe atualizada? Assine nossa newsletter e receba materiais incríveis preparados por especialistas.  

Ficou animado com as dicas e não sabe por onde começar? Fale  com um de nossos especialistas.

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Como utilizar a tecnologia para tornar as suas aulas mais interativas

Tempo de leitura: 5 min