Como desenhar um portfólio de cursos alinhado com seu perfil de aluno

Marcelo Lima

Saiba a importância de conhecer o seu perfil de aluno para desenvolver um portfólio de cursos adequado e assista nosso webinar

Se captar alunos já é um grande desafio, o que dizer de captar os alunos certos para o seu curso? Um dos motivos da crescente evasão de estudantes é a falta de alinhamento dos mesmos com os cursos. Dessa forma, é preciso, para além de captar, saber como atrair esses alunos e isso só dá certo quando conhecemos o verdadeiro perfil do estudante.

Com o tema “Estratégias para conhecer o seu perfil de aluno e ter um portfólio de cursos adequado” a Quero Educação realizou, na última quinta-feira, 29 de agosto, um webinar. Com um debate muito rico entre profissionais renomados da área de educação, o assunto foi abordado com profundidade. O Head de marketing B2B da Quero Educação, Raphael Tavares, mediou a discussão, que teve como convidados Rodrigo Wazlawig, CEO da BRG Educacional e Daniel Infante, diretor da Educa Insights.

Quer saber como foi esse  bate-papo sobre perfil do aluno e gestão educacional? Então confira o vídeo abaixo com o webinar completo.

A importância de conhecer seu perfil de aluno

Cada região do país tem especificidades diferentes. Em uma cidade, por exemplo, pode haver uma vocação específica, como: turismo, cultura, mineração ou tecnologia. Tendo em vista esses movimentos, é preciso que a instituição de ensino ofereça um portfólio de cursos adequado às demandas do mercado e, consequentemente, do aluno.

De acordo com Daniel Infante, saber quem é o aluno – ou persona – é parte fundamental de qualquer estratégia educacional. 

“Dada a concorrência cada vez mais forte, é preciso ter conteúdo sobre quem é meu aluno durante todo o processo, desde a captação à retenção. (…) É preciso entender o NPS não só como um número, mas o que está por trás de uma nota alta. Faz-se necessário assimilar como isso reverbera não só na captação, mas também em relação a redução de custo de captação, melhoria de curva e aumento de conversão. Isso é fundamental e o que dá sobrevivência competitiva aos próximos ciclos”, declara Daniel Infante da Educa Insights.

Daniel Infante – diretor da Educa Insights

Inteligência de dados na gestão educacional

A utilização de dados como estratégia de posicionamento das empresas é uma tendência de mercado, para além da educação. Contudo, não poderia ser diferente entre as instituições de ensino e percebe-se um movimento em direção ao Data Driven.

De acordo com Rodrigo Waslawig, essa tendência tem sido confirmada, também, pela BRG Educacional. 

“Atualmente a gente vem percebendo o crescimento dessa cultura de orientação aos dados. Sentimos isso, principalmente, nas instituições com mais estrutura. As ferramentas (de inteligência) têm tido queda de preço e isso tem tornado acessível esses serviços, inclusive para instituições menores. O mercado está cada vez mais democratizado e essa tendência é ascendente e sem volta. O mundo é orientado a dados”, declara. 

Rodrigo Wazlawig – CEO da BRG Educacional

Persona, dados e portfólio de cursos

É fundamental coletar dados tanto sobre seu aluno, quanto sobre o mercado no qual sua instituição está inserida. Posicionar uma empresa sem dados, hoje, é um “tiro no escuro”. Ademais, é preciso ter em mente que em um contexto de transformação digital a concorrência é cada vez mais equilibrada. Diferenciar-se exige estratégias assertivas.

Tendo isso em vista, para expandir portfólio é preciso entender o que o mercado tem apontado em relação às tendências de modalidade de ensino. “Depois de entender isso, decide-se o que fazer, ou seja, que curso coloco, em que formato e com que preço”, complementa Daniel.

Além dos dados de mercado, outras ferramentas podem ajudar, como os testes vocacionais para entender os desejos reais da sua persona. Contudo, isso deve ser feito tendo em perspectiva com o que o mercado tem demandado.

“Não adianta sonhar que a grande massa que chega ao ensino superior deseje os cursos sonhados pelo mercado, como inteligência artificial, ciência de dados, etc. Existe um gap entre o que eles desejam e o que o mercado necessita”, conclui Rodrigo.Quer saber mais sobre esse assunto e sobre todos os outros relativos à gestão educacional no ensino superior, básico, cursos livres ou idiomas? Então acesse o banner abaixo e conheça o Quero Captação – maior evento de gestão educacional do Brasil.  Rodrigo Wazlawig e Daniel Infante são palestrantes confirmados no evento.

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

Como desenhar um portfólio de cursos alinhado com seu perfil de aluno

Tempo de leitura: 3 min