5 estratégias que garantem a retenção de alunos

Sergio Fiuza

O fortalecimento da marca de uma IES não é composto apenas pelos números de captação de alunos. É fundamental ter um índice baixo de evasão de alunos, o que é um desafio para muitas instituições.

Desemprego e queda de vagas pelo FIES, por exemplo, são alguns dos fatores responsáveis pela queda de retenção de alunos, segundo o último Censo de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC). Foi a primeira grande queda do índice em onze anos, o que resulta em um alerta para as instituições: como trabalhar com estratégias efetivas de retenção de alunos diante desse cenário?

 

como reter alunos

 

Separamos cinco estratégias que podem ajudar:

  • Dados que apresentam o perfil dos casos de evasão de alunos;
  • Sugestões de estratégias de retenção de alunos;
  • Material de apoio que pode ajudar na tarefa.

 

Evasão de alunos: por que acontece?

A tendência é que entre 17 e 25 anos de idade, quanto mais velho for o aluno, maior será o risco de evasão e trancamento. É uma informação extraída através de pesquisas realizadas pelo setor de Inteligência de Mercado da Quero Educação e podemos interpretar o resultado como uma situação que ocorre quando o aluno precisa conciliar os estudos com as obrigações da vida adulta, principalmente com a família, conforme a idade avança.

 

panorama do ensino superior

 

Realizamos o levantamento dos principais motivos que levam ao trancamento do curso. Confiram os resultados:

 

como reter alunos

 

A relação com o trabalho é o principal motivo para a evasão escolar. Quando o aluno trabalha, ele pode abandonar o curso por não conseguir conciliar os dois compromissos ou por que o valor da mensalidade não pode ser pago com o seu trabalho. Quando o aluno não trabalha, a dificuldade para pagar as obrigações com a IES é ainda maior. Confira nosso levantamento sobre o perfil de trabalho do aluno que acaba abandonando o curso:

 

como reter alunos

 

Estratégias para a retenção de alunos

 

Vamos, finalmente, descrever 5 estratégias que podem ajudar a aumentar os índices de retenção dos alunos:

 

1 – Pensar no aluno durante a Gestão Estratégica da IES

O aluno deve ser lembrado em todos os procedimentos do planejamento estratégico da IES: a precificação dos cursos, por exemplo, deve ser realizada a partir dessas perguntas: qual grupo de alunos que eu quero e que tenha condições de pagar pelo curso?

O yield management é uma estratégia que pode ajudar nesse caso. Também conhecido como Gestão de Lucros, é um conjunto de ações que tem como único objetivo trabalhar com a maximização dos lucros, com a saúde financeira de uma empresa, nem que as ações sejam cobrar, pelo mesmo serviço, com preços diferentes.

No caso do combate à evasão dos alunos, o yield management pode levar a equipe a pensar em ações que vão garantir o pagamento ou o ganho de matrículas de alunos, ainda que sejam efetuadas à base de descontos ou promoções. Dar um bom desconto a um aluno que se destaque no vestibular, por exemplo, é uma prática de yield management, e com a prática há a garantia de que o aluno realizará a matrícula, o que poderia não acontecer se houvesse a cobrança do valor original.

 

case de sucesso

 

No nosso Panorama sobre a Educação, elencamos alguns exemplos da prática e de que forma elas tornam as IES bem-sucedidas na retenção de alunos.

Uma técnica que pode auxiliar o gestor de faculdade a mensurar a evasão de alunos ao longo do ano é a métrica cohort. Esta técnica surgiu da necessidade das empresas que trabalham com assinaturas e mensalidades em reter seus clientes. Consiste na divisão destes em grupos de acordo com o acontecimento de um evento e com a data em que ele ocorreu. No caso da faculdade, considera-se a data de matrícula ou semestre em que se encontra determinada turma. 

 

2 – Enxergar  o aluno e suas necessidades

Após a captação dos alunos, é necessário monitorar o engajamento dos alunos. Um exemplo é nosso levantamento sobre o dado, em que constatamos quais são os itens que mais motivam os alunos a ficar em uma instituição:

 

como reter alunos

 

Uma outra forma de trabalhar isso é por meio do monitoramento constante das turmas matriculadas.

Para isso, podemos contar com a métrica cohort, uma mensuração sobre a qual já falamos no blog, e que aplicada às instituições de ensino, analisa o perfil de cada turma de alunos da IES em comparação ao total das matrículas ativas. Ao mesmo tempo em que é possível conhecer melhor as particularidades do público, a métrica torna mais fácil a mensuração dos índices de evasão e retenção.

 

cursos mais buscados

 

3 – Criar condições para que o aluno possa ficar

Além da aplicação de descontos na mensalidade, que podem ser realizadas pelo yield management, a IES pode pensar sobre outros fatores que também ameaçam o índice alto de retenção de alunos.

A empregabilidade pode ser um deles, quando há muitos alunos que em sua maioria não conseguem conciliar os estudos com as demandas do mercado, ou estão desempregados e não conseguem pagar as mensalidades.

A parceria da IES com institutos profissionalizantes e centros de estágio pode oferecer aos alunos as suas primeiras incursões no mercado de trabalho da área para a qual estudam. Ao mesmo tempo em que o aluno encontra uma fonte de renda relacionada aos seus estudos, a instituição consegue evitar uma evasão e manter o aluno na sala de aula.

 

4 – Adaptar práticas de ensino à realidade do aluno

Um dos elementos que pode engajar ainda mais o aluno a não abandonar os estudos é uma metodologia de ensino que saiba enxergar as particularidades do seu público.

A capacidade de aprender é diferente para cada aluno e muitas vezes a dificuldade para o acompanhamento de uma disciplina pode levar ao abandono do curso.

Uma técnica que pode ser trabalhada para evitar essas situações e dessa forma aumentar o envolvimento do aluno com a sala de aula é o adaptive learning. Com o uso de métodos mistos que usam a tecnologia e outros elementos, como a prática da sala invertida, o aluno encontra uma forma de aprender em seu ritmo e a superar diversas dificuldades.

 

5 – Investir em tecnologias: a técnica do blending learning

O público crítico para a retenção dos alunos é o composto por pessoas entre 17 e 25 anos. Jovens, eles se adaptariam a um modelo de blending learning, em que boa parte do conhecimento adquirido é por meio de aprendizado híbrido, que une práticas tradicionais e tecnologia.

 


 

 

Lições em formato e-learning, por exemplo, podem levar o aluno a ter acesso a conteúdos dirigidos e que também vão prepará-lo para o mercado de trabalho, cada vez mais alinhado a práticas que valorizam ferramentas tecnológicas.

 

como reter alunos

 

Para lembrar

  • Invista em yeld management e não se esqueça do aluno na gestão da IES;
  • Realize ações que criem condições para que o aluno fique;
  • Estabeleça ações de acompanhamento dos índices de retenção dos alunos;
  • Utilize técnicas de adaptative learning e incentive a retenção dos alunos;
  • A adoção de blending learning pode cativar o público e garantir índices maiores de retenção de alunos.

Quer saber mais? Na nossa última edição do Panorama do Ensino Superior, trazemos informações completas e a atualizadas sobre a situação das IESs brasileiras, com dicas de como trabalhar com situações de evasão de alunos, entre outros desafios. Clique aqui!

 

Muito RuimRuimRegularBomMuito Bom (média: 5,00)
Loading...

5 estratégias que garantem a retenção de alunos

Tempo de leitura: 5 min